Mesa de Bar

Lugar pra se falar sobre tudo e sobre o nada.

Minha foto
Nome:
Local: Belo Horizonte, Minas Gerais, Brazil

Sóbria, a maior parte do tempo. Na mesa de um bar me torno mais corajosa, mais sensível, mais emotiva, mais generosa. No bar e com umas cervejas a mais, as dúvidas se dissipam, as certezas afloram, as tristezas caem fora e a alegria reina. Sim, na mesa de um bar eu sou uma pessoa melhor do que fora dela.

segunda-feira, fevereiro 22, 2010

Festival de Gastronomia em casa

Essa foi a brincadeira do domingo: fizemos um Festival de Gastronomia em casa!

Logo de manhãzinha, na cama da mamãe e ainda quentes do sono, as meninas me perguntavam o que íamos fazer durante o dia, onde íamos passear. Fiquei dando sugestões: fazer um Festival de Cinema (com filmes alugados), um Festival de Teatro (inventar, produzir e realizar uma peça em casa) ou um Festival de Gastronomia. Elas se amarraram na última idéia.

Simples assim: cada um tinha que fazer uma comida para os outros e receber notas de 0 a 10. Foi absolutamente delicioso! Escolhemos receitas nos livros e caderninhos, fizemos listinha de compras de ingredientes, fomos ao supermercado e mergulhamos na cozinha, com capricho e muita dedicação.

As menininhas me encheram de orgulho!

Bibi fez pão caseiro e limonada suíça. So-zi-nha! Claro, eu orientei, dei dicas, ensinei, cortei os limões (que eu não deixo criança mexer com faca de cozinha) liguei e desliguei o forno e o liquidificador (que ela podia se queimar ou machucar), tirei a fôrma quente e talz. Mas quem pôs a mão na massa, em tudo, foi ela mesma!

Laurinha foi ambiciosa e quis fazer 3 receitas. Não deu tempo. Mas fez duas coisas muito bem feitinhas: salada de frutas (mamão, laranja, pêra, maçã, banana e leite condensado) e bombom de chocolate que não vai ao fogo (que eu ajudei a enrolar por que a receita rendeu demais).

Eu fiz Galinhada Mineira (frango com canjiquinha) e também me surpreendi, ficou excelente!

O Boêmio não estava se sentindo muito em forma e ficou de jurado. A despeito da pouca parcialidade que o afeto lhe concede e obriga a dar nota 10 a tudo, ficou tudo realmente muito bom! Tão bom, que me deu vontade, não só de repetir os pratos, mas de repetir a brincadeira.

Não é necessário dizer que a minha cozinha virou cenário de guerra, o caos, coisa de assustar a mais valente das faxineiras. Cheguei quase, control freak que sou, a dar um pitizinho, mas segurei a onda, relaxei, me diverti e deixei que se divertissem.

E teve uns detalhes ótimos:
Bibi, que ainda não está alfabetizada, me pediu para ler a receita devagarinho, enquanto ela desenhava o passo-a-passo para depois conseguir fazer sozinha. Ficou lindo o caderninho dela com a receita ilustrada de pão caseiro!

E Laurinha, braços e pescoço doendo de tanto descascar e picar frutas, bater massa de chocolate e enrolar bombons, aprendeu, como nunca antes, a valorizar o trabalho doméstico: "Cozinhar cansa, né mãe?"

Estão servidos?

3 Comments:

Blogger Rubão said...

Passei mal, mas acabou que nessa me dei superbem.
Põe na contaí que devo um prato.
bjs

2/22/2010 9:32 AM  
Blogger RICARDO CHÁCARA said...

Ola....Nossa, adorei a brincadeira....

Vou adotar aqui em casa.....

Bjao

2/22/2010 11:38 AM  
Anonymous Anônimo said...

Que corajosa!
Eu não faço nada na cozinha só para não sujar um prato e ter de lavar depois!

2/27/2010 8:30 AM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home