Mesa de Bar

Lugar pra se falar sobre tudo e sobre o nada.

Minha foto
Nome:
Local: Belo Horizonte, Minas Gerais, Brazil

Sóbria, a maior parte do tempo. Na mesa de um bar me torno mais corajosa, mais sensível, mais emotiva, mais generosa. No bar e com umas cervejas a mais, as dúvidas se dissipam, as certezas afloram, as tristezas caem fora e a alegria reina. Sim, na mesa de um bar eu sou uma pessoa melhor do que fora dela.

quarta-feira, setembro 01, 2010

Labradores

O filme "Marley e Eu", apesar de divertido e bem-feito, acabou prestando um grande desfavor à raça dos Retriviers do Labrador. Criou mitos e preconceitos na cabeça das pessoas que não entenderam que o Marley era um indivíduo bastante incomum, completamente fora do padrão de comportamento da raça. Até o momento em que lançaram o filme, esses cães eram considerados dos mais tranquilos e confiáveis, recomendados, a despeito do seu tamanho, até para apartamentos com pouco espaço (desde que se tivesse a disposição para passear todos os dias). Agora, quando se fala em labradores, as pessoas logo imaginam um Demônio da Tasmânia, destruidor, hiperativo, indomável e incapaz de aprender os comandos mais simples.

Vamos deixar a palavra com quem de fato entende do assunto?

Canil brasileiro especializado em labradores
Canil português especializado em labradores
Wikipédia

O cachorro mais usado e treinado como guia de cegos não pode, definitivamente, ser tão indisciplinado assim. Leiam abaixo. E não me falem mal do Nelson.

"Retriever do Labrador (Labrador ou em alguns países de língua inglesa, Lab), é uma das mais conhecidas raças de cão. Notabiliza-se por sua amabilidade, inteligência e obediência. Devido a estas características, são frequentemente treinados para cães de caça, de assistência, como cães-guia ou de serviço.

Um bom Labrador ( boa procedência, bom temperamento e típico) não late à toa, costumam ser bem quietos e só latem se houver realmente motivo, são cães pacatos e deliciosos de ter em casa. O labrador é muito tranquilo e sempre com o mesmo comportamento. Devido ao seu temperamento equilibrado e a sua resistência começaram a ser usados como cães guia para cegos.

A principal característica da raça é justamente a docilidade. Costumam ser bastante obedientes, mas devem ser educados desde cedo. Um filhote é como uma criança e seu comportamento vai depender muito da educação que recebeu. São bem fáceis de serem ensinados, pois aprendem não por submissão, mas sim por vontade de agradar aos donos – o que facilita muito o aprendizado.

Os Labradores são cães com bastante energia enquanto filhotes. Isso significa que eles são como crianças, e se deixados sozinhos com objetos perigosos por perto, irão fazer a sua "arte". Quando adultos, diminuem a actividade física espontânea, mas não perdem o espírito brincalhão e amigo, estando sempre dispostos a mais um passeio com o dono ou mais uma corrida com as crianças.
Como estão sempre dispostos a agradar o dono, aprendem facilmente a cumprir as mais diversificadas ordens ou realizar as mais diferentes actividades.

Adoram brincar e gostam muito de água, as crianças são a sua paixão protegendo-as lealmente até ao fim."

4 Comments:

Blogger Keylla Amelotti said...

Olha, Meg, eu sou completamente apaixonada por Labradores, e só não temos um em casa pois o espaço já não comporta as crianças, hahaha. O Nelson é lindo, e mesmo que o Labrador não fosse essa delícia de cão, assim como as crianças, os cães também refletem os "pais" que têm. Portanto... Só falará mal do Nelson quem não gostar de cachorro. Mas aí já não é problema seu.

9/01/2010 2:21 PM  
Blogger Carolina said...

Meg, sou mãe de um labrador de 5 anos e de uma vira-lata de 10. Otto, o labraLouco, foi criado um tanto sem limites (mea culpa!), mas nem por isso é menos doce, fofo e carinhoso - só um pouco atrapalhado.
Assim como o meu gigante marrom, tenho certeza que o seu Nelson Rodrigues será a alegria da casa! Só quem nunca conviveu com cachorros é que acredita em filme clichê!

9/01/2010 9:42 PM  
Blogger Sâmia said...

Eu convivo e amo cachorros e, por isso, li um livro bestinha como "Marley e eu" e, ainda por cima, chorei horrores! Mas, diferente do q vc achou sobre o filme, no livro, fica muitíssimo claro que o Marley não era um labrador comum. Labradores são ótimos! E qualquer cachorro precisa de amor e limite pra serem felizes e deixarem a gente feliz! Bjos!

9/02/2010 8:12 PM  
Anonymous Anônimo said...

Banho de alcool em cachorro nunca!

9/03/2010 1:22 PM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home