Mesa de Bar

Lugar pra se falar sobre tudo e sobre o nada.

Minha foto
Nome:
Local: Belo Horizonte, Minas Gerais, Brazil

Sóbria, a maior parte do tempo. Na mesa de um bar me torno mais corajosa, mais sensível, mais emotiva, mais generosa. No bar e com umas cervejas a mais, as dúvidas se dissipam, as certezas afloram, as tristezas caem fora e a alegria reina. Sim, na mesa de um bar eu sou uma pessoa melhor do que fora dela.

terça-feira, outubro 07, 2008

Saudade da mãe

Ontem à noite, depois de um fim-de-semana longe, a pequenininha me pede:

-Mãe, passa uma cola em nós duas, pra gente ficar sempre grudadinha uma na outra?
///---///---///---///

K. foi a primeira das minhas amigas de infância e adolescência a ter filhos, aos vinte e pouquíssimos anos. Hoje ela tem uma mulher maior que ela ao lado e que a chama de mamãe. Outra, colega de pós-graduação, me conta que a filha tirou carteira; outro conta que o filho vai fazer vestibular este ano. Crianças que vi brincando pelos corredores do ICB. Até levo susto.

O que confirma a minha teoria de que os filhos dos outros crescem rápido. Só os nossos demoram. A Laurinha, por exemplo, é criança há oito anos seguidos e nada de virar adolescente ainda.

2 Comments:

Anonymous Ana Marques said...

Faz isso que a Laurinha pede, Meg! É tão logo que ela vai em frente!

10/08/2008 4:19 PM  
Anonymous Ana Marques said...

Que bom a Laurinha ter ainda 8 anos!Goza-os bem, Meg. Não voltará a ter!

10/08/2008 4:22 PM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home