Mesa de Bar

Lugar pra se falar sobre tudo e sobre o nada.

Minha foto
Nome:
Local: Belo Horizonte, Minas Gerais, Brazil

Sóbria, a maior parte do tempo. Na mesa de um bar me torno mais corajosa, mais sensível, mais emotiva, mais generosa. No bar e com umas cervejas a mais, as dúvidas se dissipam, as certezas afloram, as tristezas caem fora e a alegria reina. Sim, na mesa de um bar eu sou uma pessoa melhor do que fora dela.

domingo, abril 15, 2012

Nós em Paris!

Não há outra palavra melhor: SENSACIONAL!!!!!

(A torre vista das proximidades da place Concorde)

Porque Paris é pura sensação, maravilhamento sensorial, sublimação dos cinco sentidos... É linda, saborosa, musical, olorosa (pro bem e pro mal), táctil!

(O povão aproveitando o solzinho ainda tímido do início da primavera. Por que no Brasil não podemos nem pisar na grama?!)

É a grande festa móvel de que falava Hemingway, é um microcosmos do mundo que se quer civilizado e afável, é a turbulência das interseções entre razão, emoção, memória e desejos.

(Mon amour nas escadarias do Grand Palais. Não é dos lugares mais visitados, mas além de lindíssimo, tem exposições muito bacanas.)

Fizemos visitas e passeios lindos. Desde programas bem "turistão": Louvre, torre Eiffel, Arco do Triunfo, Bateau Mouche; e programas bem "cabeção": exposições de arte bruta, museu de História Natural, espetáculo do Béjart Ballet Lausanne, do falecido Maurice Bejárt.

(O rei Sol e a rainha Lua Cheia, nos jardins de Versailles.)

Paris foi o epicentro da viagem, mas ainda tiramos uns dias para visitar Versailles, Chenonceau, Chartres e Rouen. Aos pouquinhos vou contando o dia-a-dia e colocando fotos. O nosso apê, pequenino mas confortável, ficava num bairro muito legal, com ótima localização: tínhamos a maior facilidade para nos deslocarmos pela cidade. Quando voltarmos (não usamos se voltarmos), queremos ficar lá de novo.

(O Redator em Pé e o Escriba Sentado, no Louvre. Colegas de ofício.)

Momentos marcantes que me levaram às lágrimas, ou pelo menos, ao marejamento dos olhos:
- a famosa australopiteca Lucy,
- o último dodô taxidermizado,
- o rei Ricardo Coração de Leão,
- a Catedral de Chartres.

(O túmulo do rei Ricardo Coração de Leão, na Catedral de Rouen)

Foram 19 dias de encantamento. Suficiente para conhecer Paris, mas não para conhecer TUDO e muito menos para conhecer MUITO BEM. Não fomos ao Bois de Bologne, nem a La Defense, não subimos à Torre Eiffel (metade dos elevadores em manutenção: fila de 4 horas), nem às torres da Notre Dame (fila pequena: 1 hora), nem às catacumbas, nem aos cemitérios. Nem a um monte de outros lugares que também nos interessariam.

(O Boêmio em seu habitat natural. Este é o Lapin Agile, mais antigo cabaré parisiense ainda em funcionamento, em Montmartre)

Fica assim: voltamos logo, tão logo quanto possível.

9 Comments:

Blogger Tina Lopes said...

*SUSPIRO*

4/15/2012 6:36 PM  
Blogger Rubão said...

Sempre teremos Paris.

4/16/2012 1:26 PM  
Anonymous Bruno Perpetuo said...

Oi Meg, que bom que vocês gostaram (dã!), rs... Já que vc levantou um tema recorrente quando se trata da França (e que viraria um lindo post, por sinal), resolvi dar minha listinha dos lugares onde foi impossível não marejar os glóbulos oculares e travar o soluço:
- Abadia de Mt. Saint Michel
- Panteão
- Túmulo de Santa Genoveva
- Saint Chapelle
- Quarteto dos mármores dos cientistas no Louvre

Beijos para os dois. E boas vindas.

4/16/2012 2:48 PM  
Blogger MegMarques said...

Tina, suspiros, muito suspiros...

Bruno, no túmulo de Santa Genoveva não cheguei a ficar tão comovida, mas aproveitei para ganhar 50 dias de indulgência com as orações solicitadas conforme o decreto papal afixado no local. Por outro lado, os murais com a vida e os feitos de Sta. Genoveva nas paredes do Panteão me deixaram muito tocada. Bjos.

Amore, sim, sempre teremos Paris. Assim como sempre teremos um certo carnaval no Serro, e sempre teremos Buenos Aires, e Veneza, e Roma e Rio e São Paulo. Juntos, teremos o mundo!

4/16/2012 3:40 PM  
Blogger Rubão said...

Ôô, Bruno, esse dos cientistas do Louvre aí eu comi mosca.

E St. Michel tá nos planos aí pra frente, se Deusquisé.

E,amore: bjs.

4/16/2012 4:20 PM  
Anonymous Bruno Perpetuo said...

Hahaha... Eu sou louco com Santa Genevova e foi muito legal mesmo ter ido lá. O decreto papal não funciona como gênio da lâmpada não, rs, mas oração nunca será mal vinda, rs
Esqueci de comentar do Sino de Notre Dame. Bjs

4/16/2012 7:20 PM  
Blogger K said...

Não acredito que você foi a Rouen . Se soubesse ,teria arrumado acomodações gratis na casa da rastejante.Ela ja recebeu amigos meus antes e posso garantir que é uma otima anfitriã.

4/17/2012 9:59 PM  
Blogger K said...

Subi a Torre de elevador so uma vez . Não gostei porque não sou chegada a elevadores de forma geral e porque ele sobe meio inclinado até o 1° andar.
As outras vezes fomos de escada mesmo. Os meninos adoram e custa bem menos.

4/17/2012 10:02 PM  
Blogger MegMarques said...

Kathinha,

obrigada pelo oferecimento, mas foi um bate-e-volta rapidinho, passamos um dia só lá. Mas achei a cidade linda, acolhedora, tranquila. Só um pouco fria demais pro meu coração tropical :)

Subir na Eiffel pelas escadas não é para mim, talvez descer e olhe lá. Subimos ao domo da Sacre Couer (bem menos degraus) e eu quase morri...
bjim

4/18/2012 2:53 PM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home