Mesa de Bar

Lugar pra se falar sobre tudo e sobre o nada.

Minha foto
Nome:
Local: Belo Horizonte, Minas Gerais, Brazil

Sóbria, a maior parte do tempo. Na mesa de um bar me torno mais corajosa, mais sensível, mais emotiva, mais generosa. No bar e com umas cervejas a mais, as dúvidas se dissipam, as certezas afloram, as tristezas caem fora e a alegria reina. Sim, na mesa de um bar eu sou uma pessoa melhor do que fora dela.

terça-feira, outubro 14, 2008

Segundo turno

Conforme o esperado, minha candidata não passou para o segundo turno. Não sei o que fazer agora, as duas opções que sobraram me parecem o que há de pior em termos de política mineira. Eu, que nunca anulei voto, estou pensando seriamente nessa possibilidade.

Venho conversando sobre o assunto com todo mundo que encontro, pergunto o que eles acham de cada candidato, em quem pensam em votar e por que. E noto que estão quase todos na mesma situação que eu: sem saber.

Uns poucos dizem que vão votar no LQ apenas como uma opção anti-ML e quem ele representa. Outros poucos, no ML apenas como opção anti-LQ e o que ele representa. "Dos males, o menor" é o que todos desejam.

Eu não quero mal nenhum e tento me convencer de que o nulo é uma opção tão legítima quanto qualquer outra. Não quero A nem B. Quero uma terceira coisa que não está disponível no momento.

Amigos belorizontinos, que que cês vão fazer?

6 Comments:

Blogger  said...

Eu não voto em BH, mas iria de Márcio Lacerda, sem pestanejar.

Questão de projeto de governo mesmo. Acho o dele melhor. E também por ver de perto o que a família Q fez na minha cidade (sou de Ipatinga).

Beijo e boa escolha!

10/14/2008 9:58 AM  
Anonymous Nalu said...

Meg, eu estou na nesna situação. Não aceito muito bem a idéia de anular, mas esse quadro tá dose pra leão. Enfim, acho que vou acabar de ML mesmo, mas super a contragosto. Beijo

10/14/2008 10:41 AM  
Anonymous Keylla said...

O que eu sei é o seguinte: A mãe de uma amiga foi assessora do LQ, e, em palavras dela: ele não vale nada. É um playboy que vive à sombra do pai e que nunca completou um mandato (sempre parou no meio pra iniciar política pra outro cargo). ML: É esquisito, tem cara de safado, deu muito dinheiro pra financiar muita campanha (inclusive SM, que até outro dia era amicíssimo da JM), mas não se pode negar que é um bom administrador (A Batik era uma das maiores empresas do ramo, na época). Pensei na sua opção, de anular justamente por não aceitar as opções que me foram oferecidas, mas confesso que não tenho visto o grande mal que seria o ML, enquanto vejo um grande mal no LQ. Estou totalmente aberta à discussão, se vc quiser me dar um motivo bom pra eu acreditar que ele seria tão mau prefeito quanto acredito que LQ seria, sou toda ouvidos. Mas, por ora, pelo medo de ver um LQ assumir a prefeitura, acho que vou acabar indo de ML. Nada definitivo.

10/14/2008 11:27 AM  
Blogger GH of Xaos said...

Meu candidato também não passou (SM), mas eu sou totalmente contra o LQ, e estou com medo dele ganhar e governar minha cidade, então eu vou de ML mesmo, mesmo meio a contra-gosto. Bom administrador, pelo menos, eu sei que o ML é!

10/14/2008 1:22 PM  
Blogger Tiago Sânzio S. Pereira said...

escrevi sobre isso em meu blog e sinceramente estou no mesmo dilema... Ainda não decidi, mas Lacerda, nunca!

10/14/2008 4:26 PM  
Anonymous cynthia said...

Eu vou de Lacerda, tapando o nariz e tal, mas voto nele. Pra mim, Estado laico vem antes de tudo. Como a chapa do pmdb (Newtão... Ferrara...) não sabe ainda o que é Estado laico...

A família Q é religiosa além da conta (do tipo evangelizadora). O vice do LQ é um católico carismático que, durante o mandato como deputado estadual, fez voto de louvor para juiz de outro estado que julgou contra a lei e proibiu uma vítima de estupro de abortar. Já imaginou esse povo, que não sabe separar Estado e religião, tendo poder nas mãos?

10/22/2008 4:50 PM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home