Mesa de Bar

Lugar pra se falar sobre tudo e sobre o nada.

Minha foto
Nome:
Local: Belo Horizonte, Minas Gerais, Brazil

Sóbria, a maior parte do tempo. Na mesa de um bar me torno mais corajosa, mais sensível, mais emotiva, mais generosa. No bar e com umas cervejas a mais, as dúvidas se dissipam, as certezas afloram, as tristezas caem fora e a alegria reina. Sim, na mesa de um bar eu sou uma pessoa melhor do que fora dela.

quinta-feira, janeiro 17, 2008

Campanha e Pânico

Continuação da Campanha “Namore uma Mãe Solteira”

As grandes vantagens de se namorar uma mãe solteira já foram enumeradas aqui e em outros blogs, no entanto existem regras básicas de conduta que devem ser conhecidas e seguidas por todos os pretês. Se você é o feliz candidato a uma vaga no coração de uma mulher que já é mãe pode se dar bem se seguir algumas dessas dicas, principalmente se você ainda não tem filhos e está pouco acostumado a lidar com crianças.

- tenha muita paciência. Com as crianças e com a mãe.
- você nunca vai ter prioridade na vida de uma mãe, exceto, talvez, da sua.
- a sua amada não tem a mesma disponibilidade de tempo que uma mulher sem filhos. Lembre-se: tudo tem que ser combinado com antecedência. Ela tem que se virar e confirmar com a babá, ou com a avó, ou com quem leva e busca os pequenos e quem dá o remédio e mais um trilhão de coisas que você nem faz idéia.
- acostume-se com o fato de ter programas cancelados em cima da hora ou interrompidos no meio. Criança tem febre nos piores momentos.
- é normal e esperado que os filhotes fiquem com ciúmes e ressentidos por ter que dividir a atenção da mãe com você. Não espere que sejam muito efusivos nos primeiros encontros. Leve isso numa boa, tenha senso de humor e compreensão.
- nada de beijinhos, abraços e amassos na frente das crianças. Segure a onda. Tal como se estivesse na frente dos pais dela.
- a mãe, sendo pessoa sensata e escolada, vai te poupar de programas de curumim, roubada-style. Mas conviver com os filhos dela pega super-bem e conta pontos a favor. Tipo, um almoço de vez em quando num restaurante children friendly, ou um lanche, todos juntos, num fim de tarde.
- nunca, jamais, sob hipótese alguma, desautorize a mãe na frente das crianças. Ela tem bons motivos para dizer “não” quando o faz. Então não tente ganhar a simpatia dos pequenos oferecendo escondido o chocolate que a mãe proibiu. É ela, não você, quem vai enfrentar o horror de uma noite ao lado de uma criancinha com vômitos e diarréia.
- se você não é o pai, relaxe. Não precisa ficar preocupado em educar, criar, dar exemplos e outras chatices. Seja amigo das crianças. Aproveite para se divertir, brincar e aprender ao lado desses serezinhos incríveis que, por coincidência, vieram do ventre da mulher que você deseja.

E sejam felizes!

///---///---///---///

Momento Pânico do dia

As meninas já são grandinhas e estão mais do que avisadas que não devem mexer em tomadas ou aparelhos elétricos. Nunca aconteceram acidentes com choques em casa e eu nem me preocupava muito com isso mais. Até hoje. Porque crianças são imprevisíveis (que novidade!) e não se pode confiar, nem por um segundo, em que elas não farão algo escabroso.

Laura e Bibi brincando no chão, eu no computador, de costas para elas. Ouço estalos, um gritinho e, quando me viro, tem faíscas prateadas saindo da tomada em que o computador está ligado e a Bibizinha em pânico tentando se afastar dali. O pulo que eu dei, se tivesse sido registrado, batia qualquer recorde olímpico. Empurrei a menina pro meio da sala, arranquei o fio da tomada, fui ver se ela estava bem. Graças a Deus estava. Não levou choque, não se queimou. Mas aprendeu uma grande lição: não se enfia uma colher de metal entre uma tomada e um plugue. A colherzinha ficou completamente preta e com a ponta derretida, assim como o plugue do notebook e a tomada na parede, mas felizmente foi só isso.

Isso e o susto. Depois de acalmá-la e me acalmar, chamei-a pra tomar um copo d`água na cozinha e ela, fazendo beicinho: “espera só o meu joelhinho parar de tremer”. Eu ainda fiquei com taquicardia por uns dez minutos.

6 Comments:

Blogger GH of Xaos said...

Isso me fez lembrar um fato de quando eu tinha meus 10 anos. Fazendo experiências "científicas" em casa, resolvo enfiar uma tesoura de cortar unha dentro da tomada, uma ponta em cada um dos buracos da tomada. Eu não sei como sobrevivi, a tesourinha ficou com as pontas totalmente derretidas, mas sai quase ileso, afinal depois ganhei uns tapas da minha mãe! :P
HAUHAuhauhauHAuHAuhAUha

1/17/2008 9:12 PM  
Blogger Rubão said...

Doutora. Como sempre, é uma delícia ler seus escritos.

Solidarizo-me com a Bibi, Laurinha e você. Eu mesmo, em tenra idade, já andei enfiando dedo em buraco onde não devia - os da tomada, da tomada! Já que todo mundo só se chocou sem tomar choque, catalogue o episódio de hoje em "Sustos Educativos".

Quanto à Campanha Namore Uma Mãe Solteira, sou a favor. Se ainda não aderi, pelo menos me prontifico como cabo eleitoral.

Bj,

r

1/17/2008 9:50 PM  
Blogger MegMarques said...

Isso, Rubão! Divulgue a campanha e seja o marqueteiro das mães solteiras!

Sr. Prefeito, e o senhor ainda ri. Vc fez por merecer as palmadas, coitada da sua mãe. Aliás, de todas as mães.

1/18/2008 9:22 AM  
Blogger Monix said...

Perfeito, Meg! Na qualidade de co-autora, disseminadora e cobaia da campanha, assino embaixo do seu pequeno manual para namorados e afins. :-)
Bjs

1/18/2008 6:02 PM  
Anonymous Simone said...

Minha nossa, que susto, Meg! Ainda bem que elas não se machucaram, pois o risco é enorme! Ah, e valeu pelas dicas acima, super úteis. Vou precisar muito dessa sabedoria pois estou prestes a me tornar uma mamãe solteira. Bjo

1/21/2008 4:36 PM  
Blogger Vivien Morgato : said...

tadinha!

1/21/2008 6:54 PM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home