Mesa de Bar

Lugar pra se falar sobre tudo e sobre o nada.

Minha foto
Nome:
Local: Belo Horizonte, Minas Gerais, Brazil

Sóbria, a maior parte do tempo. Na mesa de um bar me torno mais corajosa, mais sensível, mais emotiva, mais generosa. No bar e com umas cervejas a mais, as dúvidas se dissipam, as certezas afloram, as tristezas caem fora e a alegria reina. Sim, na mesa de um bar eu sou uma pessoa melhor do que fora dela.

domingo, janeiro 27, 2008

Devo explicações

Mesa de bar é lugar dedicado à alegria e confraternização, embora haja espaço para desabafos melancólicos e destilaria de neuroses. Nunca quis que este buteco se tornasse fonte de sofrimento e ansiedade para ninguém. Nem para mim, claro.

É ruim curtir fossa e depressão na mesa de um bar. Portanto, achei melhor dar férias coletivas ao pessoal da cozinha e desligar o freezer. Por uns tempos. Para reformas. Para balanço. Para renovar o cardápio e testar novas receitas.

Mas a verdade é que estar aqui me faz muito bem, me faz muito feliz. E não se passa um dia sem que eu pense em algo legal para ser assunto de mesa de bar. E como já desisti de um bocado de coisas na vida, fiquei muito triste ao desistir do blog, principalmente considerando que existem tantos outros motivos maiores para a tristeza e que daqui vêm bons motivos de alegria.
Enfim, desisti de desistir. O carinho de vocês teve muito a ver com isso.
///---///---///---///

A Frida Monix levantou essa bola: o quê você faria se soubesse que o mundo vai acabar na próxima terça-feira, quando aquele asteróide passa por aqui tirando casquinha?

Primeiro, eu ia grudar nas minhas filhas e fazê-las muito felizes nesse período.
Também passaria um bom tempo ao telefone. Ia tentar ligar para todas as pessoas da minha vida: família, parentes próximos e distantes, amigas e amigos velhos e novos, colegas antigos e atuais, amores que se realizaram, que se extinguiram, que ficaram por acontecer, vizinhos queridos de todos os endereços, gente que sumiu, que está sempre aí, que some-e-volta.
E diria a todos, gaguejando e entre lágrimas, o quanto os amei.

E o vexame na quarta, se o mundo não acabasse?

11 Comments:

Anonymous Greice said...

Meg, espero que as coisas melhorem por aí. tenho pra mim que "momentos de lagarta no casulo" são necessários pra qualquer "borboleta"... Seja da forma que for, espero que fique bem. Adoro vir aqui e ler seus posts, mas entenderia se você se recolhesse pra descansar.

Beijos

1/27/2008 5:36 PM  
Blogger Rubão said...

Aê, Doutora! Então desce uma gelada pra brindar que isso é motivo de comemoração. À sua saúde!
bj,
r

1/27/2008 6:27 PM  
Anonymous Nalu said...

Meg, que bom que vc resolveu ficar. Seu cantinho é uma das coisas mais legais da minha internet. Beijos

1/27/2008 7:57 PM  
Anonymous Anônimo said...

Na verdade acho que deveríamos ter saído juntas esse fim de semana e numa mesa de bar, ter chorado e tomado todas.

Se o mundo acaba terça , fico me perguntando porque perdi tanto meu tempo chorando e sofrendo em meus últimos dias de vida.

E Meg,"eu venho sempre à tona de todos os naufrágios".
Quintana grudou em mim, não tem jeito.
K

1/27/2008 9:45 PM  
Blogger leila said...

ai, eu pensei tanto nisso na época daquela música, acho que era do paulinho mosca. ia ficar junto com meu filho e os gatos. melhor que o asteróide caísse na nossa cabeça, pra ninguém sofrer e acabar logo.

1/27/2008 11:10 PM  
Blogger pipa said...

Ai, que bão. Ufa. :)

1/28/2008 12:01 PM  
Blogger GH of Xaos said...

Que bom que mudou de idéia! =D

1/28/2008 12:27 PM  
Anonymous cris said...

oba! bar aberto!!
:)

1/28/2008 4:13 PM  
Blogger Fefê said...

Olha, eu e a Káthia pensamos até em fazer um abaixo-assinado contra o fechamento do estabelecimento. Fico feliz que não tenha sido necessário !!! Beijos.

1/28/2008 8:35 PM  
Blogger Helê said...

Ai que susta, meg. ainda bem que eu cheguei na hora da desistência boa. Fazfô, né? Heleninha, apesar de Roitman, não senta em qualquer buteco não, só os clasudos, divertidos amistosos e inteligentes como este.
Beijo.

1/29/2008 11:00 AM  
Blogger Arnaldo said...

Meg,

Ainda bem que você desistiu de desistir. É muito evidente o prazer que você tem em escrever neste blog e não faz sentido desistir de sentir prazer. Além do mais, quem é que nunca chorou numa mesa de bar? Ela serve pra isso, também.

E eu não desisti de tomar aquelas cervejas com você em BH. Naquele dia não deu mesmo, mas na próxima vez que eu for aí, você não me escapa.

1/31/2008 10:28 AM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home