Mesa de Bar

Lugar pra se falar sobre tudo e sobre o nada.

Minha foto
Nome:
Local: Belo Horizonte, Minas Gerais, Brazil

Sóbria, a maior parte do tempo. Na mesa de um bar me torno mais corajosa, mais sensível, mais emotiva, mais generosa. No bar e com umas cervejas a mais, as dúvidas se dissipam, as certezas afloram, as tristezas caem fora e a alegria reina. Sim, na mesa de um bar eu sou uma pessoa melhor do que fora dela.

segunda-feira, julho 12, 2010

Uniformes (Leoni e Leo Jaime)

Eu ouço sempre os mesmos discos
Repenso as mesmas idéias
Meu mundo é muito simples
Bobagens não me afligem
Você se cansa do meu modelo
Mas juro, eu não tenho culpa
Eu sou mais um no bando
Repito o que eu escuto
E eu não te entendo bem...

E quantos uniformes ainda vou usar?
E quantas frases feitas vão me explicar?
Será que um dia a gente vai se encontrar,
Quando os soldados tiram a farda pra brincar?

A minha dança, o meu estilo
E pouco mais me importa
Eu limpo as minhas botas
Não sou ninguém sem elas
Você se espanta com o meu cabelo
É que eu saí de outra história
Os heróis na minha blusa
Não são os que você usa
E eu não te entendo bem...
///---///---///---///

Talvez, um dia, quando acabar essa minha adolescência tardã e se ainda estiver viva, eu consiga entender os uniformes que o mundo usa.
///---///---///---///

Folclorismo e jazz não são para mim.
Acho legal, mas acho chato, entende?

2 Comments:

Blogger Rubão said...

Folclorismo, jazz... posso botar aí o Uakti, Hermeto Pascoal e tudo que for solo de flauta doce? Posso? Posso?

7/12/2010 5:44 PM  
Blogger MegMarques said...

O Hermeto, não!
O resto pode.

7/14/2010 10:37 AM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home